ENTREVISTA-Iguatemi prevê 2015 semelhante a 2014, estuda oportunidades de investimento

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014 14:30 BRST
 

Por Marcela Ayres

SÃO PAULO (Reuters) - A empresa de shopping centers Iguatemi prevê que seus empreendimentos vão registrar em 2015 avanço de vendas semelhante ao de 2014, mas avalia que o próximo ano, embora com desafios, poderá trazer oportunidades de investimentos.

"No geral, acho que se a gente crescer 1 ou 2 pontos percentuais em vendas (em mesmas lojas) acima da inflação está de bom tamanho, mais do que isso será surpresa", afirmou a diretora financeira e de relações com investidores da companhia, Cristina Betts.

À Reuters, ela acrescentou que o próximo ano "não será fácil" e que não vê "muita diferença" em relação aos resultados que devem ser mostrados neste ano.

Nos nove meses até setembro, as vendas nos shoppings da Iguatemi por esse critério, que consideram os pontos abertos há mais de um ano, subiram 7,6 por cento, contra inflação medida pelo IPCA de 4,61 por cento.

Mesmo em um cenário não muito animador, a executiva disse à Reuters que a Iguatemi avalia ter opções de investimento, citando a aposta em expansões, eventuais compras de participações em centros de compras já controlados pela empresa e, "bem mais remotamente", a aquisição de shoppings da concorrência.

Para Cristina, o próximo ano "com certeza" não será de aberturas de novos empreendimentos não só para a Iguatemi como para o setor como um todo, seguindo a toada de 2014, que viu as companhias colocarem o pé no freio em meio a um ambiente de consumo enfraquecido e varejistas reticentes com o desempenho obtido em shoppings novos.

"Para você abrir um shopping, precisa ter um número mínimo de lojistas, mas também uma variedade de lojistas. E nem todos os lojistas estão com capital suficiente para investir nesse momento", afirmou Cristina.

"Fazer expansão não é tão difícil, o lugar já é conhecido, você não precisa levar todos os tipos de lojistas ... pode levar o pessoal mais diferente. Você dá mais tempero porque o dia-a-dia você já tem", completou.   Continuação...