Bovespa tem 3a alta consecutiva e fecha na máxima do dia, com EUA e blue chips

terça-feira, 23 de dezembro de 2014 17:32 BRST
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa fechou o pregão volátil e de poucos negócios desta terça-feira em alta de 1,5 por cento, seu terceiro ganho diário consecutivo, acompanhando as ações norte-americanas após dados melhores que o esperado sobre a economia do país.

No Brasil, as ações de Petrobras e Vale ficaram entre as principais influências positivas.

O Ibovespa encerrou o pregão com avanço de 1,53 por cento, a 50.889 pontos, na máxima da sessão.

O volume financeiro foi mais fraco que o normal, de 4,58 bilhões de reais, bem abaixo da média diária de 2014 de 7,3 bilhões de reais, com muitos participantes do mercado já fora de suas mesas diante da aproximação das festas de fim de ano.

As ações preferenciais e ordinárias da Petrobras fecharam em alta de cerca de 6 por cento, enquanto a preferencial da Vale ganhou 4,56 por cento.

"É um ajuste mais técnico, com investidores aproveitando os patamares mais deprimidos dos preços", disse o operador Thiago Montenegro, da Quantitas Asset Management.

"Há algum movimento de investidores estrangeiros. Foi muito negativo o fluxo nas semanas passada e retrasada e agora vemos algum fluxo no sentido contrário", acrescentou.

Operadores afirmaram que os movimentos dos papéis da Petrobras, que está no centro de um suposto esquema bilionário de corrupção, refletem até aqui nesta semana principalmente os baixos preços que a cotação atingiu nos últimos dias, com a ação preferencial indo ao menor patamar desde maio de 2005, o que chamava compradores, em detrimento de notícias pontuais.   Continuação...