Exportações de grãos da Rússia param, diz lobby de agricultores

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014 15:53 BRST
 

Por Polina Devitt e Maha El Dahan

MOSCOU/ABU DHABI (Reuters) - As exportações de grãos da Rússia, um dos maiores exportadores de trigo do mundo, pararam devido a restrições para proteger o abastecimento interno, colocando em risco grandes negócios, disse nesta quarta-feira um grupo de lobby agrícola influente.

Os principais compradores de trigo da Rússia são Turquia, Irã, além do Egito, que é muito vulnerável à ruptura do suprimento.

Moscou impôs controles informais para a exportação de grãos com maior qualidade de monitoramento e limites sobre cargas ferroviárias no início deste mês, como abordagem para combater a crise financeira relacionada às sanções ocidentais.

"Desde quinta-feira passada, nenhum único navio, que deveriam sair devido a contratos, partiu", afirmou Arkady Zlochevsky, chefe do Grain Union, um grupo de lobby formado por agricultores.

As autoridades também planejam impor um imposto sobre as exportações de grãos. Zlochevsky disse que o percentual exato é um detalhe sem importância, já que ele tem certeza de que seria proibitivo.

"Todos os carregamentos estão suspensos, há apenas uma necessidade de formalizar a suspensão legalmente", disse Zlochevsky. Os futuros de trigo global aumentaram após os seus comentários.

Uma porta-voz do vice-premiê russo, Arkady Dvorkovich, que tinha prometido preparar uma proposta de imposto de exportação, não estava disponível para comentar o assunto.

(Reportagem adicional de Sybille de la Hamaide e Valerie Parent, em Paris, e Nigel Hunt, em Londres)