Anglo American prevê investir US$800 mi no Minas-Rio entre 2015 e 2016

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014 17:05 BRST
 

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A mineradora Anglo American prevê investir 800 milhões de dólares, entre 2015 e 2016, para elevar a capacidade de produção do Sistema Minas-Rio, que começou a produzir minério de ferro recentemente e, ao final, custará menos que o previsto para a companhia.

Os investimentos serão aplicados para que a produção possa ser duplicada para 26,5 milhões de toneladas de ferro por ano, em comparação com o volume projetado para 2015, segundo o diretor-comercial da Minério de Ferro Brasil, Paulo Castellari.

Em entrevista à Reuters, o executivo ressaltou que a implementação completa do Minas-Rio sairá 400 milhões de dólares mais barata que o programado pela Anglo na última estimativa para o projeto, anunciada em janeiro de 2013.

"O projeto original era de 8,8 bilhões de dólares. A gente fechou em 8,4 bilhões de dólares e, dentro desses 8,4 bilhões de dólares, existem 800 milhões de dólares que a gente vai investir em 2015 e 2016", afirmou Castellari.

A economia foi possível graças a um trabalho minucioso de busca por eficiência, que segundo o executivo era necessário para cobrir riscos de um projeto que trazia "530 quilômetros de novidades", medida do polêmico mineroduto do Minas-Rio, o maior do mundo, idealizado inicialmente pelo empresário Eike Batista, de quem a Anglo comprou o sistema.

O mineroduto transporta com o uso de água minério de mina e unidade de beneficiamento da Anglo em Conceição do Mato Dentro e Alvorada de Minas, em Minas Gerais, até o Porto do Açu, no Estado do Rio.

A concretização do projeto, com primeiro embarque realizado em outubro deste ano, foi comemorado com entusiasmo pela mineradora, que tem procurado deixar claro para os seus acionistas a realização das metas, que precisaram ser duramente revistas após a sua compra, em 2007.

O Minas-Rio vai fechar 2014 com a produção de cerca de 700 mil toneladas de minério de ferro e um total de três embarques, cada um com 80 mil toneladas para clientes na China.   Continuação...