Brasil tem pior primário para novembro e caminha para 1º saldo negativo para um ano

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014 12:50 BRST
 

Por Patrícia Duarte e Alonso Soto

SÃO PAULO/BRASÍLIA (Reuters) - Com o pior resultado para novembro, um déficit primário de 8,084 bilhões de reais, o setor público consolidado brasileiro praticamente pavimentou o caminho para fechar este ano com o primeiro saldo negativo em mais de dez anos.

O Banco Central informou nesta segunda-feira que a economia para o pagamento de juros acumulou déficit de 19,642 bilhões de reais no ano, até o mês passado.

Os resultados acabaram levando o país a marcar, pela primeira vez desde o início da série histórica do BC em 2002, saldo negativo primário equivalente de 0,18 por cento do Produto Interno Bruto (PIB).

Mesmo diante do iminente resultado negativo, o governo não sofrerá penalidades porque conseguiu aprovar no Congresso Nacional, depois de muito esforço político e sob pesadas críticas, mudança na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2014, que, na prática, acabou com a meta de primário deste ano.

O objetivo ajustado era de 99 bilhões de reais, ou 1,9 por cento do PIB, mas com elevadas despesas e receitas afetadas pelo baixo crescimento econômico, esta meta ficou longe da realidade.

O setor público consolidado --governo central, Estados, municípios e estatais-- não cumpre a meta de superávit primário desde 2012.

Segundo o BC, em novembro, o governo central (governo federal, BC e INSS) registrou déficit primário de 6,659 bilhões de reais, enquanto que os governo regionais, saldo negativo de 1,794 bilhões de reais. As estatais, por sua vez, tiveram saldo positivo de 368 milhões de reais.

Apesar dos dados ruins, o chefe-adjunto do Departamento Econômico do BC, Fernando Rocha, repetiu que a autoridade monetária vê a política fiscal caminhando para a neutralidade em termos inflacionários, com possibilidade de se tornar contracionista. [nE6N0SM02M]   Continuação...

 
Vista da sede do banco central em Brasília. 29/08/2014 REUTERS/Ueslei Marcelino