Índice ganha quase 1% em pregão de volume reduzido

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014 17:44 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa brasileira encerrou no azul esta segunda-feira, penúltimo pregão de 2014, à medida que o mercado norte-americano se manteve de seus níveis máximos e, por aqui, investidores buscaram melhorar a performance de suas carteiras no fim do ano.

O Ibovespa fechou com alta de 0,9 por cento, a 50.593 pontos. Em dezembro, o índice acumula baixa de 7,55 por cento e, no ano, queda de 1,77 por cento.

O giro financeiro do pregão foi novamente fraco, de 3,5 bilhões de reais ante média diária em 2014 de 7,3 bilhões, com muitos participantes do mercado fora de suas mesas nos pregões entre os feriados de Natal e Ano Novo.

O índice ameaçou devolver ganhos pouco antes da abertura de Wall Street, mas a bolsa brasileira deu continuidade ao movimento ascendente com o S&P 500 operando no azul.

A Bovespa também foi favorecida pelo movimento de investidores que tendem a puxar o mercado para cima nos últimos pregões do ano para melhorar o desempenho de suas carteiras, segundo o operador Pedro Arantes, da BGC Liquidez.

"É um ajuste de posições e uma defesa das carteiras de quem vai fechar o ano e receber a performance baseado no índice", disse Arantes.

As maiores influências positivas sobre o Ibovespa foram exercidas pela gigante de bebidas Ambev, e pelas companhias exportadoras de alimentos BRF e JBS, em dia de alta de mais de 1 por cento do dólar ante o real.

A mineradora Vale também avançou, após ganho de quase 2 por cento do minério de ferro com entrega imediata no mercado chinês.

Embraer fechou com valorização de 0,86 por cento, após a fabricante de aeronaves anunciar mais cedo nesta segunda que assinou acordo com a NetJets para a conversão de 10 opções de compra do jato executivo Phenom 300 em pedidos firmes.   Continuação...