BC estende intervenção no câmbio até 31 de março, mas corta oferta de swaps à metade

terça-feira, 30 de dezembro de 2014 20:09 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Banco Central estendeu o programa de intervenção no mercado de câmbio até pelo menos 31 de março, mas reduziu pela metade a oferta diária de swaps cambiais, de acordo com comunicado divulgado nesta terça-feira.

"Haverá leilões de swap de segunda a sexta-feira, quando serão ofertados 100 milhões de dólares por dia", disse o BC, ressaltando que sempre que julgar necessário poderá "realizar operações adicionais de venda de dólares através dos instrumentos ao seu alcance".

O BC vem intervindo diariamente no câmbio desde agosto de 2013, quando passou a oferecer diariamente 10 mil contratos de swaps cambiais e realizar leilões semanais de venda de dólares com compromisso de recompra, os chamados leilões de linha, para prover hedge e dar liquidez ao mercado.

Neste ano, contudo, o BC reduziu a oferta diária para 4 mil contratos de swaps, ou o equivalente a 200 milhões de dólares, e acabou com os leilões de linha regulares.

Mesmo com a intervenção do BC, o dólar encerrou o ano com valorização de 13 por cento frente ao real, no quarto ano seguido de alta. [nL1N0UE12Q]

No comunicado, o BC informou que os leilões de linha serão realizados em função das condições de liquidez do mercado de câmbio, como vem ocorrendo.

O primeiro leilão de swap será realizado no dia 2, sexta-feira, com a oferta de até 2 mil contratos, com vencimentos em 1º de setembro e 1º de dezembro de 2015.

ROLAGEM   Continuação...