Letônia assume presidência da UE com foco em plano de crescimento e defesa de fronteiras

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015 13:49 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - A Letônia assumiu nesta quinta-feira a presidência rotativa da União Europeia de seis meses, comprometendo-se a lançar um plano de investimento de 315 bilhões de euros (381 bilhões de dólares) para o bloco e esperando iniciar uma revisão das defesas das fronteiras da Europa.

O país, que se tornou um membro da UE em 2004 e adotou o euro um ano atrás, disse que o plano de investimento revelado pelo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker há um mês é o foco principal.

"Lançar isso no primeiro semestre do próximo ano será a nossa principal prioridade. Eu gostaria de dizer que o lançamento desse plano será o sucesso ou o fracasso da nossa presidência ", afirmou o primeiro-ministro letão Laimdota Straujuma, recentemente.

A Letônia também acredita que a União Europeia deve continuar com o pulso firme em relação à Rússia e diz que é tempo para o bloco rever a sua postura de segurança, tendo a última sido elaborada em 2003, quando a Guerra Fria parecia encerrada e a tensão entre Ocidente e Oriente encerrada.

O papel da Rússia na crise Ucrânia, que contou com a anexação da Crimeia, despertou temores nos países bálticos, que têm consideráveis minorias étnicas russas, de que eles poderiam ser os próximos.

O ministro de Relações Exteriores, Edgars Rinkevics, disse que não queria que a presidência da Letônia fosse visto como antirrussa, mas que a estratégia atual da Europa, com base nas fronteiras estáveis e pacíficas oriental foi ultrapassada.