Atividade industrial da zona do euro encerra 2014 com fraqueza, mostra PMI

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015 07:22 BRST
 

Por Jonathan Cable

LONDRES (Reuters) - O setor industrial da zona do euro encerrou 2014 com fraqueza já que a produção, novas encomendas e emprego registraram crescimento lento, mostrou nesta sexta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), ampliando a pressão sobre o Banco Central Europeu (BCE) para impulsionar a economia.

Também indicando preocupação para as autoridades, que lutam para alimentar o crescimento e evitar a deflação, a pesquisa mostrou que as empresas cortaram os preços pelo quarto mês seguido e a atividade foi fraca na Alemanha, maior economia da Europa.

"A atividade industrial da zona do euro mais ou menos estagnou de novo em dezembro, encerrando um ano que viu uma melhora inicial e promissora desaparecer e paralisar no segundo semestre do ano", disse Chris Williamson, economista-chefe do Markit, que compila a pesquisa.

O PMI final de dezembro para a indústria da zona do euro atingiu 50,6, ante preliminar de 50,8 e mínima de 17 meses em novembro de 50,1.

O resultado fica acima da marca de 50 que separa crescimento de contração, mas há pouco sinal de qualquer melhora neste mês, com o subíndice de novas encomendas em apenas 50,2.

O índice de produção caiu a 50,9 ante preliminar de 51,2, que igualou a leitura final de novembro. O dado final de dezembro foi o mais baixo desde junho de 2013.

Williamson disse que a fraqueza, aliada com o crescimento fraco do setor de serviços sinalizado pelo PMI preliminar de dezembro, indica crescimento econômico no quarto trimestre de apenas 0,1 por cento.