Inflação baixa e pressão sobre preços requerem paciência do Fed, diz Rosengren

sábado, 3 de janeiro de 2015 18:08 BRST
 

(Reuters) - Baixas taxas de inflação no mundo todo e pressões pontuais de salários sobre os preços nos Estados Unidos devem levar o Federal Reserve a mover-se lentamente enquanto desmonta sua política monetária acomodatícia, disse um alto funcionário do Fed neste sábado.

O presidente Federal Reserve de Boston Eric Rosengren repetiu seu apelo para que o banco central norte-americano seja paciente ao estabelecer políticas mais normais após anos de estímulos para impulsionar a economia.

"Acredito que núcleos de inflação muito baixos e os dados de crescimento dos salários continuam dando ampla justificativa para paciência", Rosengren disse em comentários preparados para um painel na conferência anual americana Economics Association.

"A abordagem paciente com a política é prudente até podermos ficar mais confiantes de que a inflação voltará à meta do Fed de 2 por cento ao longo dos próximos anos."

Os comentários de Rosengren vêm enquanto a presidente do Fed, Janet Yellen, estabelece bases para a primeira alta da taxa de juros do Fed em quase uma década. O Fed mudou sua orientação para taxa de juros no mês passado, na sua reunião definição de política, acrescentando em sua declaração que está perto do aumento das taxas.

Enquanto se espera amplamente que o Fed comece a subir juro em algum momento neste ano, diretores como Rosengren têm defendido um processo lento e constante. Essa abordagem vai contra outras autoridades do Fed, que argumentam que o órgão tem esperado muito tempo com taxas perto de zero, onde estão desde dezembro de 2008.

Rosengren, disse em seu discurso que a última vez que o Comitê de Mercado Aberto (FOMC) elevou as taxas após uma recessão em junho de 2004, a taxa de desemprego era de 5,6 por cento, abaixo do atual 5,8 por cento, e a inflação era de 2,8 por cento - bem acima sua leitura atual de 1,2 por cento.

(Reportagem de Michael Flaherty)