Ibovespa sobe com bancos, Vale e siderúrgicas e volta aos 48 mil pts, apesar de Petrobras

terça-feira, 6 de janeiro de 2015 17:43 BRST
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa fechou no azul nesta terça-feira, apoiada nas ações de bancos, da Vale, de siderúrgicas, que compensaram a pressão do setor de educação e de Petrobras, que refletiu a queda do petróleo e dados fracos nos Estados Unidos.

Após três pregões no vermelho, o Ibovespa subiu 1,02 por cento, a 48.000 pontos, próximo da máxima de 48.061 pontos. Na mínima, chegou a cair 0,38 por cento. O volume financeiro totalizou 7,7 bilhões de reais.

A alta do minério de ferro e expectativas de investimentos em infraestrutura na China, um dia após dados fortes de exportações brasileiras de minério, beneficiaram Vale, enquanto especulações sobre recomposição no preço e movimentos técnicos impulsionaram as siderúrgicas.

Gerdau disparou 11 por cento, com profissionais do mercado citando relatório do Goldman Sachs comentando que a empresa planeja cortar despesas, além de analisar cenários para mudança de preços de produtos no primeiro trimestre.

O BTG Pactual disse que há dúvida sobre reajustes de preços, mas alguns operadores confirmaram informações de aumento.

"Conversando com a Gerdau, o prêmio para o vergalhão no Brasil esta abaixo de 5 por cento e, teoricamente, caberia um aumento nas próximas semanas", disse o BTG Pactual a clientes.

Ações com forte participação no Ibovespa como as dos bancos Itaú e Bradesco e da gigante de bebidas Ambev também deram suporte ao índice.

  Continuação...