Empresa de investimentos 3G Capital mira novos alvos, diz WSJ

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015 07:37 BRST
 

(Reuters) - A empresa de investimentos 3G Capital Partners LP está mirando novos alvos de aquisição após investidores garantirem cerca de 5 bilhões de dólares para formar um novo fundo para tal fim, disse o Wall Street Journal, citando pessoas familiarizadas com o assunto.

Executivos da empresa brasileira de investimentos baseada em Nova York estão discutindo a possibilidade de comprar uma empresa de alimentos ou bebidas como a Campbell Soup (CPB.N: Cotações) ou mesmo a PepsiCo (PEP.N: Cotações), disse o jornal.

O 3G pode colaborar com a cervejaria Anheuser-Busch InBev (ABI.BR: Cotações) ou acabar ficando somente com fatias da PepsiCo, que tem valor de mercado de cerca de 140 bilhões de dólares, segundo a notícia.

Representantes de 3G, PepsiCo, Campbell Soup e AB InBev não estavam disponíveis para comentários fora do horário comercial.

Em fevereiro, o Conselho de Administração da PepsiCo rejeitou mais uma vez o renovado pedido do investidor ativista Nelson Peltz para dividir seu negócio de bebidas de sua próspera divisão de petiscos.

O 3G, liderado pelo ex-jogador profissional de tênis Jorge Paulo Lemann, possui uma fatia controladora na AB InBev, assim como seus dois sócios e um grupo de famílias belgas, disse o jornal.

O 3G não tomou nenhuma decisão sobre os acordos e costuma estudar seus alvos por anos antes de fazer uma investida, afirmou o WSJ.

O Burger King, do qual o 3G é proprietário de 70 por cento, comprou a rede canadense de café e donuts Tim Hortons por 12,64 bilhões de dólares canadenses (11,53 bilhões de dólares) em dinheiro e ações em agosto.

Em 2013, a Berkshire Hathaway (BRKa.N: Cotações), de Warren Buffett, forneceu 12 bilhões de dólares para um acordo de 23 bilhões de dólares que deu à 3G o controle da Heinz, maior fabricante de ketchup do mundo.

Buffett disse no ano passado que provavelmente faria uma parceria novamente com o 3G, elogiando a empresa de investimentos por fazer um "trabalho magnífico" na gestão de negócios.

(Por Shivam Srivastav)