Wall St sobe mais de 1% por dado de mercado de trabalho e ata do Fed

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015 20:00 BRST
 

Por Caroline Valetkevitch

NOVA YORK (Reuters) - Os principais índices acionários dos Estados Unidos fecharam em alta superior a 1 por cento, recuperando-se de cinco sessões seguidas de queda. O movimento foi guiado por dados fortes de emprego privado e pela ata da última reunião do Federal Reserve, que reafirmou que o banco central não tem pressa em elevar a taxa de juros do país.

O índice Dow Jones subiu 1,23 por cento, a 17.584 pontos, enquanto o S&P 500 teve ganho de 1,16 por cento, a 2.025 pontos. O índice Nasdaq subiu 1,26 por cento, a 4.650 pontos.

O S&P 500 teve a maior alta percentual diária em cerca de duas semanas, recuperando parte da perda de 4,2 por cento acumulada nas cinco sessões anteriores, que refletiram preocupações com a queda nos preços do petróleo e a fraqueza econômica global.

De acordo com a ata da reunião de dezembro do Fed, o banco central norte-americano mostrou que se ateve aos planos de começar a elevar o juros ainda neste ano, apesar de diretores do Fed terem dito que podem ser pacientes ao decidir quando o processo será iniciado.

O mercado acionário dos EUA começou o dia em território positivo depois que dados mostraram que o setor privado abriu mais postos de trabalho no mês passado que o esperado. A notícia antecede a divulgação do dado oficial do mercado de trabalho dos EUA em dezembro, mais amplamente acompanhado.

Somando-se ao tom otimista, alguns investidores apostam que a primeira deflação na zona euro desde 2009 desencadeará um movimento há muito esperado por parte do Banco Central Europeu (BCE) para começar a imprimir dinheiro.