Petrobras confirma parada de refinaria do Paraná; diz que mercado foi abastecido

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015 13:18 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras confirmou nesta quinta-feira uma parada não programada de quase duas semanas da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), no Paraná, por problema em equipamento, e frisou que o mercado foi abastecido conforme o programado.

Dirigentes sindicais disseram à Reuters na quarta-feira que a unidade U-2200 de craqueamento da refinaria, que tem capacidade para processar 208 mil barris/dia, foi paralisada em 21 de dezembro e religada no início de janeiro.

"O retorno à operação ocorreu em 02/01/2015, atendendo aos procedimentos de segurança na intervenção. Neste período, o mercado foi abastecido conforme programado", disse a Petrobras em nota à Reuters, sem dar mais detalhes.

A parada não programada é o segundo problema sério de operação na Repar em um ano. Um incêndio na unidade de destilação atmosférica da refinaria fechou a unidade por quase um mês, no fim de 2013.

O último problema na Repar, que fornece cerca de 10 por cento do combustível produzido no Brasil, ameaçou seriamente o abastecimento de gasolina na parte norte de Santa Catarina, disse à Reuters um funcionário da indústria com conhecimento direto do sistema de distribuição de combustíveis do país.

(Por Marta Nogueira)