Bovespa tem 3º dia de alta; ações da Petrobras disparam

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015 19:14 BRST
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O salto das ações da Petrobras nesta quinta-feira guiou a terceira alta seguida na bolsa paulista, levando o Ibovespa acima dos 50 mil na máxima do dia, em sessão também influenciada por fortes ganhos em Wall Street e anúncio de cortes de gastos pelo governo federal.

O principal índice da Bovespa fechou em alta de 0,97 por cento, a 49.944 pontos, após atingir 50.260 pontos na máxima do dia. O volume financeiro alcançou 6 bilhões de reais.

Após uma primeira etapa sem tendência clara, o pregão local ganhou fôlego com a abertura das bolsas em Nova York por volta do meio-dia, onde dados do mercado de trabalho animaram investidores, um dia após o Federal Reserve sinalizar que não tem pressa para começar a elevar os juros.

O S&P 500 ainda subia mais de 1,5 por cento, mesmo com a fraqueza dos preços do petróleo.

As ações da Petrobras também dispararam à tarde, mesmo após a estatal ter sua fatia na composição da carteira reduzida quase pela metade. Operadores atrelaram o avanço principalmente à cobertura de posições por agentes que haviam alugado os papéis para vendê-los (short squeeze).

De acordo com profissionais da área de renda variável ouvidos pela Reuters, o "short squeeze" se dava principalmente nas ações ordinárias, o que acabava puxando também os papéis preferenciais.

As ações preferenciais da Petrobras fecharam em alta 5,88 por cento, enquanto as ordinárias avançaram 6,75 por cento.

Kroton e Estácio também se destacaram entre as maiores altas do índice, em meio a informações sobre conversas entre o governo e o setor de educação, após mudanças no programa de financiamento do ensino superior Fies infligirem fortes perdas aos papéis nos primeiros pregões do ano.   Continuação...