BNDES aceita emprestar ao setor elétrico de forma equânime com outros bancos públicos, diz fonte

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015 15:49 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aceita participar de um novo empréstimo para socorrer o setor elétrico, desde que os outros dois bancos federais Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal participem da operação de forma equânime, disse à Reuters nesta sexta-feira uma fonte a par do assunto.

Segundo a fonte, que falou sob condição de anonimato, cada um dos três bancos teria que fornecer um terço do financiamento para que o BNDES faça parte da operação.

As distribuidoras de energia precisam de 2,5 bilhões de reais para quitar dívidas com a compra de energia no curto prazo, referente a contratos de novembro e dezembro de 2014.

Na quinta-feira, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, afirmou a jornalistas que o governo deverá tomar na próxima segunda-feira uma decisão sobre a situação.

De acordo com Braga, a presidente Dilma Rousseff já deu aval para que o Ministério de Minas e Energia negocie com o Ministério da Fazenda uma solução que deve passar por um empréstimo junto a bancos para ajudar as distribuidoras a pagar a dívida e também pela construção de uma solução estrutural para o setor em 2015.

Procurado, o BNDES disse que não comentaria o assunto.

(Por Alonso Soto)

 
Sede do BNDES no Rio de Janeiro. REUTERS/Pilar Olivares (REUTERS - Tags: POLITICS BUSINESS)