Mercados de petróleo fecham em baixa após mínimas desde abril de 2009

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015 18:16 BRST
 

NOVA YORK (Reuters) - Os preços globais do petróleo retomaram a tendência de queda nesta sexta-feira após dois dias de relativa calma, com o europeu Brent e o WTI, negociado nos EUA, batendo os níveis mais baixos desde abril de 2009, pela preocupação persistente sobre o excesso de oferta global.

O referencial Brent rompeu a barreira de 49 dólares por barril nesta sexta-feira, mas fechou a 50,11 dólares o barril, com recuo de 1,67 por cento, ou 0,85 dólar, com um relatório da empresa de serviços petrolíferos Baker Hughes mostrando a maior queda em 24 anos nas perfurações de poços nos EUA.

O petróleo nos EUA recuou 0,88 por cento, ou 0,43 dólar, fechando a 48,36 dólares o barril.

Com o Brent estável em torno de 50 dólares desde quarta-feira, muitos no mercado tinham pensado que os preços poderiam se estabilizar após a derrocada dos últimos seis meses.

Alguns operadores e analistas disseram que não viram nenhum motivo para a liquidação recente.

Outros disseram que viram muitos incentivos para vender, inclusive a relativamente alta produção de petróleo dos EUA, apesar da queda nas atividades de sondas de perfuração; a contínua negativa da Opep para reduzir a produção durante a queda de preços; e vendas técnicas, com o Brent abaixo 49,66 dólares.

"As pessoas têm essa necessidade quase patológica de explicar tudo, à medida que está acontecendo", disse Walter Zimmerman, analista técnico chefe na United-ICAP.

(Por Barani Krishnan)