Conselho da Portugal Telecom SGPS diz que compreende se acionistas suspenderem assembleia

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015 12:14 BRST
 

LISBOA (Reuters) - O Conselho de Administração da Portugal Telecom SGPS disse que compreende se os acionistas decidirem suspender a assembleia geral desta segunda-feira que visa deliberar sobre a venda dos ativos portugueses à Altice, apesar de ter disponibilizado toda a documentação exigida.

"Atendendo aos desenvolvimentos recentes, o Conselho de Administração compreende que os senhores acionistas possam vir a considerar mais adequado suspender a sessão, pelo tempo que considerem apropriado dentro do respeito pelo interesse social da Portugal Telecom SGPS e da Oi", afirmou, em comunicado.

O comunicado acrescentou que, nesta semana, informação adicional será providenciada a acionistas sobre a proposta em discussão na assembleia.

No entanto, o Conselho "reitera que, no seu entendimento, disponibilizou todos os elementos preparatórios previstos no artigo 289 do Código das Sociedades Comerciais".

O adiamento da decisão é um dos cenários temidos por analistas, pois acarreta um impasse sobre o negócio para os acionistas da Portugal Telecom SGPS e da Oi.

"No âmbito da assembleia geral, a decisão de aprovação ou não aprovação da proposta de alienação (dos ativos portugueses) pela Oi compete exclusivamente aos senhores acionistas da Portugal Telecom SGPS", ressaltou o Conselho da Portugal Telecom SGPS.

A proposta precisa obter aprovação de dois terços dos votos dos acionistas presentes, um apoio que, segundo analistas, não está garantido.

A negociação das ações da Portugal Telecom SGPS está suspensa desde sexta-feira, com o órgão regulador do mercado português aguardando mais dados relevantes para que os acionistas possam tomar uma decisão de forma "ponderada e esclarecida" na assembleia.

(Por Daniel Alvarenga e Patrícia Vicente Rua)