Diretor de Governança da Petrobras deve ser definido na terça-feira, diz fonte

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015 17:21 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O diretor de Governança, Risco e Conformidade da Petrobras deve ser eleito na terça-feira em reunião do Conselho de Administração, cuja pauta não prevê a aprovação do balanço financeiro do terceiro trimestre, segundo uma fonte com conhecimento direto do assunto.

Nomes sugeridos por empresa especializada em seleção de executivos, contratada pela Petrobras, serão apresentados aos conselheiros, que irão avaliar qual será a melhor opção, disse a fonte, que falou sob condição de anonimato.

O mandato do novo diretor será de três anos, podendo ser renovado, segundo informou a petroleira em novembro, após a aprovação da criação do novo cargo, que se deu em meio a diversas acusações de envolvimento da estatal em suposto esquema de corrupção e desvio de dinheiro público.

O novo diretor apenas poderá ser demitido por deliberação do Conselho de Administração, com quórum que conte com o voto de pelo menos um dos conselheiros eleitos pelos acionistas minoritários ou preferencialistas.

Devido às acusações, o balanço financeiro da petroleira do terceiro trimestre teve que ser adiado algumas vezes, já que alguns ativos poderiam estar sobrevalorizados. Atualmente, o relatório é aguardado para até o fim deste mês, conforme previsão da Petrobras.

O novo diretor terá a missão de assegurar a conformidade processual e mitigar riscos nas atividades da companhia, de acordo com comunicado da Petrobras de novembro, evitando fraude e corrupção, e garantindo o cumprimento das leis, normas, padrões e regulamentos.

Procurada, a Petrobras não tinha pessoas disponíveis para comentar imediatamente o assunto.

(Por Marta Nogueira)