Banco do Brasil diz que BC autoriza lançar R$3,2 bi no balanço por parceria com Cielo

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015 11:05 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Banco do Brasil informou nesta sexta-feira que o Banco Central autorizou o reconhecimento dos ativos intangíveis originados da parceria com a empresa de meios de pagamento Cielo para gestão de transações oriundas das operações de cartões de crédito e débito.

Com o aval, o BB disse ficar ratificada estimativa de impacto financeiro de 3,2 bilhões de reais no seu lucro líquido, conforme havia projetado em meados de novembro.

O banco já havia recebido aprovação do BC para a joint venture com a Cielo, mas com a ressalva de que não houvesse impacto nas suas demonstrações contábeis do reconhecimento de ativos intangíveis, nem tampouco efeitos no seu patrimônio contábil ou prudencial.

Uma fonte a par do assunto disse à Reuters no início do mês que o BB tentaria convencer o BC a aprovar o negócio sem restrição e que o valor de 3,2 bilhões poderia ser lançado no balanço da instituição no primeiro trimestre deste ano.

Quando divulgou o acordo com a Cielo no ano passado, o BB disse que a joint venture iria gerir negócios de cartões do banco, também tendo como objetivo realizar associações com outros parceiros para aproveitar oportunidades em nichos de mercado.

A Cielo informou à época que aportaria 8,1 bilhões de reais para ficar com 70 por cento da nova companhia, avaliada em 11,6 bilhões de reais.

APROVAÇÃO

Em fato relevante ao mercado, o BB também afirmou nesta sexta-feira que a autorização do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para o negócio foi dada, após transcorrido o prazo de 15 dias do aval da Superintendência Geral do órgão, durante o qual poderia haver interposição de recursos.   Continuação...

 
REUTERS/Pilar Olivares (REUTERS - Tags: BUSINESS LOGO)