Multa máxima à BP por derramamento de óleo no Golfo do México é reduzida

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015 11:12 BRST
 

HOUSTON/LONDRES (Reuters) - A petroleira BP irá enfrentar uma multa máxima de 13,7 bilhões de dólares sob a Lei de Água Limpa por derramamento de óleo no Golfo do México, bem abaixo do temido, depois de um juiz ter decidido que o incidente era menor do que o governo dos Estados Unidos afirmou.

A decisão do juiz federal Carl Barbier colocou o tamanho do pior vazamento marítimo na história dos Estados Unidos, ocorrido em 2010, em 3,19 milhões de barris.

O patamar ficou substancialmente abaixo da estimativa do governo de 4,09 milhões de barris, o que poderia ter levado a penas de até 17,6 bilhões de dólares.

As ações da BP subiam 3,4 por cento por cento em Londres por volta das 11h desta sexta-feira, com um suspiro de alívio dos investidores preocupados com o tamanho de possíveis penalidades.

"A decisão é um passo na direção certa do que parece o início de uma longa e muito disputada batalha legal", disse o Barclays em nota.

(Por Jonathan Stempel)

 
REUTERS/Alexander Demianchuk/Files