Bovespa volta a 49 mil pontos com Vale, Itaú e dia positivo no exterior

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015 17:39 BRST
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa brasileira fechou com alta de 2 por cento nesta sexta-feira, impulsionada principalmente pelas ações da mineradora Vale, do Itaú Unibanco e da Cielo, em uma sessão mais positiva para as commodities e de alta em Wall Street.

O Ibovespa subiu 2,06 por cento, a 49.016 pontos, ampliando os ganhos de quinta-feira, quando interrompeu série de quatro quedas. O volume financeiro totalizou 6,08 bilhões de reais. Na semana, o índice teve valorização de 0,36 por cento.

As bolsas norte-americanas operavam em alta, após cinco dias seguidos de perdas do S&P 500.

"Com o banco central suíço mexendo nas regras para o limite cambial do franco suíço (na quinta-feira), bastante gente se machucou. Mas hoje o clima no exterior está um pouco melhor, o que nos ajuda por aqui", disse o operador Pedro Arantes, da BGC Liquidez.

Corroboraram para o clima positivo o fato de a confiança do consumidor nos Estados Unidos ter ficado em seu maior patamar em 11 anos em janeiro e a produção industrial ter subido em dezembro na maior economia do mundo.

O mercado brasileiro também se beneficiou de um dia mais positivo para as commodities, com o petróleo em alta em reação a relatório da Agência Internacional de Energia. A agência, que monitora o mercado de petróleo para grandes potências industriais do Ocidente, disse que os preços podem cair mais antes de recuperarem-se, mas que já há sinais de que a queda nas cotações começará a reduzir a produção em algumas áreas, incluindo a América do Norte.

"Grande parte do mercado, tanto aqui quanto lá fora, estava muito exposto, vendido em (ações ligadas a) commodities, que já depreciaram bastante. Agora começa a surgir um noticiário um pouco mais favorável", disse o operador Luiz Roberto Monteiro, da Renascença DTVM.

Ações de siderurgia como CSN e Gerdau foram destaque de alta, e a preferencial da mineradora Vale subiu 3,67 por cento. A preferencial da Petrobras avançou 1 por cento.   Continuação...