Wall St interrompe sequência de cinco quedas e fecha em alta de 1%

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015 20:17 BRST
 

NOVA YORK (Reuters) - Os principais índices acionários dos Estados Unidos subiram após cinco sessões seguidas em queda nesta sexta-feira, acompanhando uma forte recuperação das ações de energia e após dados sinalizarem que a economia dos EUA está no caminho para uma recuperação sólida.

A confiança do consumidor norte-americano atingiu o maior patamar em 11 anos em janeiro, enquanto a produção nas fábricas subiu no mês passado, segundo dados divulgados nesta sexta-feira.

O índice Dow Jones subiu 1,1 por cento, a 17.511 pontos, enquanto o S&P 500 teve ganho de 1,34 por cento, a 2.019 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq subiu 1,39 por cento, a 4.634 pontos.

Na semana, o Dow Jones caiu 1,3 por cento, o S&P 500 recuou 1,2 por cento e o Nasdaq perdeu 1,5 por cento.

Todos os 10 índices setoriais do S&P 500 fecharam em alta, com energia liderando o avanço e subindo 3,2 por cento. O preço do petróleo nos Estados Unidos fechou em alta de 5,3 por cento depois de a Agência Internacional de Energia prever o fim da tendência de queda do mercado. O Brent subiu 3,9 por cento.

"Você teve um relatório muito forte de confiança do consumidor, que pareceu virar o mercado", disse o estrategista-chefe de investimentos da Janney Montgomery Scott, Mark Luschini.

"E junto com isso os preços do petróleo subiram, e eu acho que isso é o elixir, em última análise, para melhores preços das ações... diminuindo a preocupação de que os preços baixos do petróleo sejam um reflexo da fraca demanda."

Os investidores continuaram avaliando o efeito da decisão do banco central da Suíça na quinta-feira, de tirar o limite do franco suíço.

A corretor de câmbio FXCM Inc informou que pode estar fora dos requisitos de capital após perdas de clientes relacionadas com o movimento suíço de abandonar o limite para o valor do franco suíço.

A Leucadia National Corp, que é dona do banco de investimento Jefferies, disse no final da sessão que vai dar 300 milhões de dólares para a FXCM para atender aos requisitos de capital regulatório. As negociações das ações das duas empresas foram interrompidas durante a sessão.

Entre as maiores altas no setor de energia, as ações da Schlumberger, maior fornecedora de serviços para campos de petróleo, subiram 6,1 por cento, para 81,33 dólares depois que a empresa informou que a queda do preço do petróleo era poderia ter um impacto "significativamente mais dramático" na América do Norte do que no resto do mundo. A Schlumberger obtém dois terços de sua receita de operações de fora da América do Norte.