Produção de aço da China em 2014 cresce no ritmo mais lento desde 1981

terça-feira, 20 de janeiro de 2015 10:58 BRST
 

XANGAI (Reuters) - A produção de aço da China em 2014 cresceu no ritmo mais fraco em mais de três décadas, impactada por um resfriamento da economia e medidas do governo para conter o excesso de capacidade e combater a poluição.

A produção atingiu um recorde de 822,7 milhões de toneladas, cerca de metade da produção global prevista, mas o volume representou um incremento de apenas 0,9 por cento sobre 2013, a taxa mais fraca desde 1981, segundo dados da Agência Nacional de Estatísticas do país divulgados nesta terça-feira.

O ritmo mais fraco sugere que a as autoridades chinesas tiveram algum sucesso nos esforços para reduzir a produção e fechar usinas poluidoras, mas analistas alertam sobre possíveis revisões para cima dos dados de 2014 e ainda esperam um pequeno aumento da produção em 2015.

"Ainda esperamos um crescimento marginal na produção de aço este ano, conforme Pequim acelera aprovações para projetos de construção de infraestrutura", afirmou Sara Wang, analista da Masterlink Securities, em Xangai.

A segunda maior economia e maior produtora e consumidora de aço do mundo cresceu 7,4 por cento em 2014, num desempenho que ficou abaixo da meta de 7,5 por cento do governo e que marca a expansão mais fraca da China em 24 anos.

A produção chinesa dobrou em apenas oito anos, com a China guiando sua economia para uma expansão da indústria pesada, mas isso levou a um quadro de excesso de capacidade e grandes emissões de poluição, particularmente nas regiões ao norte do país.

Em um movimento para melhorar a qualidade do ar, Pequim tomou as mais duras medidas já adotadas pelo país para obrigar usinas siderúrgicas a cortar produção, enquanto uma forte queda nos preços do aço e altos estoques do material também forçaram alguns produtores a reduzir a atividade.

A Agência Nacional de Estatísticas havia divulgado inicialmente produção de 779 milhões de toneladas de aço para 2013, mas os números de crescimento de 2014 implicam que houve uma revisão para cima nos números de 2013 de quase 5 por cento, para 815,4 milhões de toneladas, segundo cálculos da Reuters.

Analistas alertaram que uma revisão similar pode ser feita sobre os números de 2014.

A produção de aço do país em dezembro saltou 7,6 por cento, para 68,09 milhões de toneladas, maior nível desde agosto. Na comparação com um ano antes, a produção subiu 1,5 por cento, segundo a agência de estatísticas.

(Por Ruby Lian e David Stanway)

 
REUTERS/Amit Dave