Índice europeu fecha em alta após renovar no intradia máxima em 7 anos

terça-feira, 20 de janeiro de 2015 17:12 BRST
 

Por Atul Prakash

LONDRES (Reuters) - O principal índice europeu de ações fechou em alta nesta terça-feira e renovou durante a sessão a máxima em sete anos, após a economia da China desacelerar menos que o esperado e diante de crescentes expectativas de que o Banco Central Europeu (BCE) lance um programa de "quantitative easing" nesta semana.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, fechou com alta de 0,84 por cento, a 1.421 pontos, após atingir mais cedo 1.428 pontos, nova máxima de sete anos.

O índice europeu de matérias-primas saltou 2,29 por cento, maior ganho setorial, refletindo os indicadores econômicos sobre a China, maior consumidor de metais do mundo.

A economia chinesa cresceu 7,4 por cento em 2014, ritmo mais lento em 24 anos e pouco abaixo da meta oficial de 7,5 por cento. Mas os dados foram recebidos com alívio pelos investidores, que temiam uma desaceleração mais forte.

"A desaceleração na China parece estar em um ritmo bastante moderado e controlado e isso é positivo para o mercado", disse o estrategista sênior do KBC Asset Management Ronny Claeys.

O mercado também foi amparado por amplas expectativas de que o BCE apresente um programa para imprimir dinheiro e comprar títulos na quinta-feira, em uma tentativa de reanimar a economia e a inflação da zona do euro.

"É altamente provável que o BCE anuncie planos para comprar títulos do governo no valor de ao menos 500 bilhões de euros. Um número abaixo disso vai decepcionar os mercados e pode provocar vendas", destacou o estrategista do UniCredit Christian Stocker.

Ele disse que um programa nesses moldes teria potencial para pressionar ainda mais o euro, o que, por sua vez, ajudaria especialmente empresas europeias orientadas para exportações.   Continuação...

 
REUTERS/Kai Pfaffenbach (GERMANY  - Tags: BUSINESS)