BHP Billiton reduzirá perfuração de xisto em meio à queda no preço do petróleo

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015 09:03 BRST
 

MELBOURNE (Reuters) - A BHP Billiton disse nesta quarta-feira que vai cortar seus gastos com perfuração de xisto nos próximos seis meses, conforme busca atender uma promessa de não reduzir os dividendos diante de um colapso nos preços de minério de ferro, cobre e petróleo.

A maior mineradora do mundo foi atingida por um forte recuo nos preços de quase todas as suas commodities. A maior queda foi sofrida pelo minério de ferro, que responde pela maior parte de seus ganhos e cujo preço de venda caiu 27 por cento no período, para uma média de 70 dólares por tonelada.

A BHP vem cortando gastos com expansões em seus negócios ao longo dos últimos dois anos e meio, mas foi forçada a adotar os cortes mais recentes em suas operações de gás de xisto dentro dos Estados Unidos.

A BHP disse vai reduzir o número de sondas de perfuração que está usando para 16 ante 26 até junho de 2015 e vai atualizar o mercado sobre seu orçamento revisado de perfuração de xisto, originalmente fixado em 4 bilhões de dólares para este ano financeiro, em fevereiro.

A gigante anglo-australiana, que se diferencia de suas rivais mineradoras por possuir ativos de petróleo e gás, disse que gastou 1,9 bilhão de dólares em perfuração onshore até agora neste ano.

Alguns analistas previram que a companhia pode cortar seus gastos com xisto pela metade após uma queda de 40 por cento nos preços do petróleo desde o final de novembro.

(Por Sonali Paul e James Regan)