Executivo da Boeing vê forte demanda por 737 MAX e está confiante sobre 777

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015 16:43 BRST
 

DUBLIN (Reuters) - A demanda pela última geração de jatos de um corredor e com eficiência de uso de combustível segue "muito forte", apesar da recente derrocada no preço do petróleo, disse o principal executivo de vendas da Boeing nesta quarta-feira.

Qualquer hesitação de empresas aéreas sobre uma atualização rápida dos novos modelos é compensada pelo crescimento na demanda por viagens aéreas, conforme os menores preços do petróleo revitalizam a economia, disse John Wojick, vice-presidente sênior de vendas globais e marketing, em entrevista.

Ele falou durante evento sobre finanças de aeronaves em Dublin, onde se discutiu a continuidade da demanda por jatos modernos que economizam combustível, além do tempo maior de serviço e preços mais elevados para os modelos atuais de jatos.

Os preços para aeronaves como o 737 MAX, versão atualizada do modelo mais vendido da Boeing com novo motor mais econômico, permanece sólida, disse Wojick.

Ele reiterou confiança de que a Boeing preencherá uma lacuna em encomendas pela versão atual de seu jato de dois motores 777, antes da chegada de novo modelo em 2020. A Boeing atendeu cerca de metade da lacuna com 278 Boeings 777-300ER a serem montados.

(Por Tim Hepher)

 
REUTERS/Grzegorz Celejewski/Agencja Gazeta