BCE precisa incluir a Grécia em plano de compra de títulos, diz ministro

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015 08:45 BRST
 

BERLIM (Reuters) - O ministro das Finanças da Grécia, Gikas Hardouvelis, pediu ao Banco Central Europeu (BCE) para não excluir o país de seu programa de "quantitative easing", que deve ser anunciado ainda nesta quinta-feira, afirmando ao jornal alemão Handelsblatt que ninguém precisa disso tanto quanto os gregos.

"Espero que a Grécia não seja excluída já que nenhum país precisa do 'quantitative easing' tanto quanto a Grécia", disse Hardouvelis ao jornal.

"Somos o país com a maior deflação, a maior relação entre dívida e Produto Interno Bruto (PIB) e a mais alta taxa de juros doméstica", completou. "Em teoria... somos o beneficiário ideal do programa".

Ele também disse que a política monetária deveria permitir que bancos centrais nacionais em países com problemas tenham "mais crédito livre" e que o programa de impressão de dinheiro do BCE não deveria ser ligado a fatores políticos, como a eleição na Grécia no domingo.

O BCE deve anunciar um plano para comprar títulos de governos ainda nesta quinta-feira, com o objetivo de reanimar a economia da zona do euro e combater a deflação.

(Reportagem de Madeline Chambers)