American Express cortará mais de 4.000 empregos

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015 10:03 BRST
 

(Reuters) - A American Express vai cortar mais de 4.000 postos de trabalho este ano, disse seu vice-presidente financeiro Jeff Campbell, depois da empresa de cartão de crédito ter apresentado uma despesa trimestral mais elevada e provisões mais altas para perdas com crédito.

Os planejados cortes, a partir de uma força de trabalho de cerca de 63.000 pessoas, contribuíram para um encargo de reestruturação de 313 milhões de dólares durante o quarto trimestre.

A American Express, que nos últimos anos tem buscado refrear custos para compensar o lento crescimento da receita, disse que as despesas aumentaram 3,5 por cento, para 3,6 bilhões de dólares no quarto trimestre, impulsionadas principalmente pelos custos de marketing e salários.

O total de provisões para empréstimos duvidosos aumentou 21,5 por cento, para 582 milhões de dólares.

Os cortes de empregos anunciados pela American Express acontecerão nos Estados Unidos e no exterior.

O lucro líquido da companhia subiu para 1,45 bilhão de dólares, ou 1,39 dólar por ação, no quarto trimestre encerrado em dezembro, ante 1,31 bilhão, ou 1,21 dólar por papel, um ano antes.