Draghi, do BCE, diz que inflação pode ficar negativa nos próximos meses

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015 13:48 BRST
 

FRANKFURT (Reuters) - O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, disse nesta quinta-feira que os preços ao consumidor da zona do euro poderiam continuar caindo durante os próximos meses antes de lentamente se recuperarem até o final do ano.

Os preços ao consumidor da região caíram em dezembro pela primeira vez em mais de cinco anos, depois da queda significativa dos preços do petróleo, aumentando a preocupação das autoridades de que esse movimento poderia afetar as expectativas de inflação dos consumidores.

"A inflação anual deverá manter-se muito baixa ou negativa nos próximos meses", disse Draghi em coletiva de imprensa após a reunião do BCE. "Essas taxas de inflação baixas são inevitáveis no curto prazo, dada a recente queda muito acentuada dos preços do petróleo e assumindo que nenhuma correção significativa ocorrerá nos próximos meses."

Ele disse que a expectativa é de que a inflação aumente gradualmente mais tarde, em 2015 e em 2016, com as medidas de política monetária do BCE apoiando a demanda e assumindo um aumento gradual dos preços do petróleo.

O BCE espera a inflação em 0,7 por cento este ano e em 1,3 por cento em 2016, inferior à meta de abaixo, mas perto de 2 por cento. As projeções poderiam, no entanto, ser revistas para baixo, pois ainda não refletem plenamente a recente queda nos preços do petróleo.

(Por Paul Carrel)

 
22/01/2015. REUTERS/Kai Pfaffenbach (GERMANY  - Tags: BUSINESS)