Siderúrgicas chinesas adiantam manutenção para conter excesso de oferta

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015 09:04 BRST
 

XANGAI (Reuters) - As siderúrgicas chinesas vêm adiantando a manutenção de unidades conforme buscam conter o excesso de oferta que ajudou a derrubar os preços em quase um terço no ano passado no país, que é o maior produtor mundial do aço, disseram fontes da indústria.

A demanda mais fraca no inverno no hemisfério norte, quando a atividade de construção tipicamente diminui, também obrigou as siderúrgicas a manter baixos estoques de minério de ferro, adicionando mais pressão sobre os preços da commodity, matéria-prima para o aço, que se aproximaram de seu patamar mais baixo em 5 anos e meio.

Produtoras chinesas de aço, incluindo Jiangsu Shagang Group, Wuhan Iron & Steel Group e Tangshan Iron & Steel, estão programando a manutenção em algumas instalações, de acordo com a consultoria do setor Custeel.

Essas empresas não responderam imediatamente aos pedidos por comentários.

"A diferença é que neste ano, a fim de cortar a produção, muitas usinas no norte da China adiantaram planos de manutenção, que acontecem tradicionalmente durante o Ano Novo Lunar, já que os preços caíram muito rapidamente e muitas produtoras de vergalhões têm perdido mais de 100 iuanes (16 dólares) por tonelada", disse Cheng Xubao, analista da Custeel que falou com diversas usinas.

O feriado do Ano Novo Lunar, também conhecido como o Festival da Primavera, começa neste ano no dia 19 de fevereiro.

"Estamos obtendo uma perda de mais de 200 iuanes por tonelada e tivemos que conduzir a manutenção em um alto-forno que pode durar até depois do Festival da Primavera", afirmou um funcionário de uma pequena fábrica de aço em Tangshan à Reuters.

De acordo com a Custeel, 12 grandes usinas vão cortar sua produção total em um número estimado em 896 mil toneladas durante as revisões programadas ao longo de janeiro e fevereiro.

(Por Ruby Lian e David Stanway)