Importações chinesas de minério de ferro do Brasil sobem 10,3% em 2014

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015 10:11 BRST
 

XANGAI (Reuters) - As importações chinesas de minério de ferro do Brasil, o segundo maior fornecedor da China, subiram 10,3 por cento em 2014, para 170,96 milhões de toneladas, mostraram dados da alfândega nesta sexta-feira, com a elevação da produção por grandes mineradoras levando os preços para baixo e eliminando alguns fornecedores menores.

Enquanto isso, as importações chinesas da commodity a partir da Austrália subiram 31,6 por cento no ano passado, para 548,4 milhões de toneladas.

Mineradoras gigantes, como a Rio Tinto, BHP Billiton e a Vale, vêm incrementando a produção de minério de ferro, sendo que o excesso de oferta deve crescer ainda mais conforme o esfriamento da economia da China, maior consumidora da commodity, impacta a demanda.

A China importou um recorde de mais de 932 milhões de toneladas do minério de ferro, que é matéria-prima para o aço, no ano passado, um aumento anual de 13,8 por cento, com os embarques de custo mais baixo de empresas de grande porte inundando o mercado e forçando algumas minas de alto custo a encerrar atividades.

Com base nisso, os embarques da Austrália foram responsáveis por 58,8 por cento do total, contra 50,9 por cento em 2013.

As importações a partir do Brasil responderam por 18,3 por cento do total comprado pelos chineses em 2014. No ano anterior, tinham respondido por quase 19 por cento.

Por outro lado, as importações provenientes da Indonésia e Filipinas caíram mais de 70 por cento em 2014 sobre um ano antes, enquanto a importação a partir de Rússia e Venezuela caiu, em ambos os casos, mais de 40 por cento.

A compra de minério de ferro do Canadá caiu 23 por cento, recuando 18 por cento a partir da Malásia.

(Por Ruby Lian e David Stanway)

 
Vista geral da mina de ferro Carajas, no Pará. 29/05/2012 REUTERS/Lunae Parracho