Estímulo do BCE pode elevar exportações da China, diz membro do BC chinês

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015 10:28 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - As exportações da China podem aumentar e o iuan enfraquecer como efeitos colaterais do programa de compra de títulos do Banco Central Europeu (BCE) de mais de 1 trilhão de euros, afirmou nesta sexta-feira o vice-presidente do banco central chinês, Pan Gongsheng.

Pan disse que o afrouxamento do BCE junto com a esperada alta dos juros nos Estados Unidos em junho pode levar o iuan a cair contra o dólar.

"A nova versão do 'quantitative easing' do BCE ajudará a estimular a economia da zona do euro, que ajudará a aumentar a demanda externa e beneficiará as exportações da China", disse Pan a repórteres.

"O QE do BCE... mais a normalização pelo Federal Reserve de sua política de quantitative easing podem levar a mais fortalecimento do dólar. Isso pode por sua vez aumentar a pressão sobre o iuan para se depreciar contra o dólar."

Pan não comentou o cenário de política monetária da China, mas afirmou que a injeção pelo banco central de empréstimos baratos de curto prazo nos bancos por meio de instrumentos de empréstimos de médio prazo não substituirá ajustes na taxa de compulsório.

(Reportagem de Kevin Yao)