Dólar avança por ajustes após quedas recentes, mas continua abaixo de R$2,60

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015 17:18 BRST
 

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em alta ante o real nesta sexta-feira, após cair 3 por cento nas últimas três sessões, mas continuou abaixo de 2,60 reais, nível que vinha limitando os recuos da divisa, um dia após o Banco Central Europeu (BCE) anunciar novo estímulo econômico que deve elevar a liquidez global.

A moeda norte-americana avançou 0,56 por cento, a 2,5889 reais na venda, após cair 1,23 por cento na véspera, a 2,5745 reais. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 2,6 bilhões de dólares.

"O cenário interno e o cenário global estão favoráveis (ao real), mas sempre que há uma queda grande como a de ontem, é normal que o mercado aproveite para ajustar carteiras", disse o operador de câmbio da corretora Intercam Glauber Romano.

Na véspera, o BCE anunciou que comprará mensalmente 60 bilhões de euros na economia da zona do euro para estimular a atividade e enfrentar a ameaça de deflação.

A perspectiva de que parte desses recursos migre para o Brasil em busca de rendimentos elevados serviu de gota d'água para que o dólar ampliasse a trajetória de perdas vista nas últimas sessões e se firmasse abaixo de 2,60 reais.

Nos mercados externos, a expectativa de maior oferta de euros impulsionava a divisa norte-americana contra a moeda europeia, chegando a alcançar a máxima em mais de 11 anos.

O dólar já vinha mostrando alívio nas semanas anteriores em função das demonstrações de maior rigor fiscal do governo brasileiro, mas enfrentava dificuldades para se sustentar abaixo desse patamar, atraindo compradores. Segundo analistas, o quadro atual de inflação alta e crescimento baixo também limitava as perdas da divisa.

"A expressão que resume o que o mercado está sentindo é 'otimismo contido'", disse o operador de câmbio da corretora Walpires José Carlos Amado.

Nesta manhã, o Banco Central deu continuidade às atuações diárias, vendendo a oferta total de até 2 mil swaps cambiais, que equivalem a venda futura de dólares, pelas atuações diárias. Foram vendidos 300 contratos para 1º de setembro e 1.700 para 1º de dezembro, com volume correspondente a 98,4 milhões de dólares.

O BC fez ainda mais um leilão de rolagem dos swaps que vencem em 2 de fevereiro, que equivalem a 10,405 bilhões de dólares, vendendo a oferta total de até 10 mil contratos. Até agora, a autoridade monetária já rolou cerca de 75 por cento do lote total.

 
(UNITED STATES - Tags: BUSINESS POLITICS) - RTR4E70Z