Obama propõe proteger refúgio de vida selvagem no ártico de explorações petroleiras

domingo, 25 de janeiro de 2015 17:23 BRST
 

Por Julia Edwards

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, vai propor ampliar a área protegida do refúgio ártico do Alasca de 12,28 milhões de acres (4,97 milhões de hectares), incluindo a planície costeira do estado onde se perfuram petróleo e gás, disse o Departamento de Interior neste domingo.

A proposta de ampliar a parte da Reserva Nacional de Vida Selvagem do Ártico, designada como zona virgem --que enfrenta uma dura batalha no Congresso norte-americano onde republicanos com controle em ambas as casas se opõem a reduzir a produção de petróleo-- foi criticada de imediato por alguns representantes locais.

A designação como zona virgem, o mais alto nível de proteção federal na qual a exploração de petróleo e gás, se estenderia a 19,8 milhões de acres, disse o Departamento de Interior.

A área em questão, uma estreita franja situada entre a Cordilheira Brooks e o Oceano Ártico, é um lugar de vital importância para ursos polares e outros animais.

O serviço geológico dos EUA calcula que a planície costeira possui cerca de 10,3 bilhões de barris de petróleo.