ANP indefere recurso da PetroRio, ex-HRT, para comprar fatia da Maersk no campo de Polvo

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015 18:26 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) indeferiu recurso impetrado pela brasileira PetroRio, ex-HRT, e impediu pela segunda vez que a petroleira compre participação de 40 por cento da dinamarquesa Maersk no campo de Polvo, na Bacia de Campos.

Atualmente, a PetroRio é operadora da área e detentora dos outros 60 por cento do ativo.

A decisão está em ata de reunião da agência reguladora de 14 de janeiro, publicada nesta segunda-feira na internet.

Na ata, a agência não dá detalhes que expliquem sua decisão e diz apenas que a compra permanece indeferida até que "seja apresentada a garantia de abandono do campo".

A primeira negativa da agência aconteceu em 16 de outubro, quando a autarquia explicou que precisava de mais informações sobre os planos de investimentos da empresa na área. A PetroRio recorreu da decisão.

O diretor financeiro da petroleira brasileira, Ricardo Bottas, disse à Reuters no fim do ano passado que a autorização da ANP é necessária para a brasileira avance nos investimentos na perfuração de novos poços, uma vez que a Maersk não tem mais interesse em permanecer investindo na área.

A PetroRio assinou um acordo de aquisição com a Maersk, em julho.

Questionadas sobre detalhes do processo, PetroRio e ANP não se manifestaram imediatamente.

(Por Marta Nogueira)