Siemens tem lucro menor por pressões de preços em divisões de energia e saúde

terça-feira, 27 de janeiro de 2015 09:19 BRST
 

MUNIQUE (Reuters) - O conglomerado alemão de engenharia Siemens divulgou nesta terça-feira lucro trimestral abaixo do esperado e anunciou mudanças na gestão nas divisões de energia e saúde.

A companhia, uma das maiores da Alemanha em valor de mercado, afirmou que o lucro de seus negócios industriais foi de 1,82 bilhão de euros no primeiro trimestre fiscal, encerrado em dezembro, uma queda de 4 por cento sobre um ano antes.

Analistas, esperavam lucro de 1,87 bilhão de euros para o período, o que fazia as ações do grupo recuarem cerca de 3 por cento.

A empresa, cujos produtos vão desde trens a turbinas de geração de energia, está passando por uma série de transformações sob o comando do presidente-executivo, Joe Kaeser, um veterano da Siemens que quer deixar sua marca no conglomerado.

O executivo lançou um programa chamado "Vision 2020" para focar a Siemens em eletrificação, automação e digitalização, abandonando segmentos mais voltados a consumidores.

Os resultados divulgados nesta terça-feira decepcionaram investidores. O lucro da divisão de energia caiu 39 por cento por conta de pressões de preços sobre turbinas, enquanto o ganho da divisão de saúde recuou 13 por cento por demanda mais fraca da Ásia.