Índice europeu fecha em queda com preocupações sobre Grécia e resultados corporativos

terça-feira, 27 de janeiro de 2015 15:05 BRST
 

Por Sudip Kar-Gupta

LONDRES (Reuters) - Renovadas preocupações com a Grécia e resultados fracos de empresas como Siemens e Philips levaram o principal índice europeu de ações a interromper nesta terça-feira uma série de ganhos.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, fechou em queda de 0,81 por cento, a 1.476 pontos, depois de subir nas últimas oito sessões.

O índice de blue-chips da zona do euro Euro STOXX 50 também fechou com queda, de 1,22 por cento, também após oito dias de alta. Esses ganhos foram provocados pelos planos do Banco Central Europeu (BCE) de comprar títulos soberanos para estimular o crescimento na zona do euro.

A bolsa grega teve desempenho pior que o de seus pares pelo segundo dia seguido, com o índice ATG, de Atenas, recuando 3,69 por cento.

Investidores estavam preocupados que o novo governo da Grécia, contrário ao resgate internacional, entre em confronto com a União Europeia devido aos termos do resgate. O Syriza, partido que venceu as eleições gregas no domingo, opõe-se aos termos.

Alguns números fracos de empresas importantes também pesaram sobre as bolsas europeias. O papel do Siemens caiu 2,98 por cento após a empresa alemã informar que o lucro trimestral de suas unidades industriais caiu 4 por cento.

Já a ação da empresa de iluminação e saúde holandesa Philips tombou 5,86 por cento, depois de a companhia cortar suas estimativas para o resultado e as vendas em 2016.

. Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,60 por cento, a 6.811 pontos.   Continuação...