Anglo American bate metas de produção, mas sinaliza baixas contábeis à frente

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015 07:49 BRST
 

LONDRES (Reuters) - A empresa global de mineração Anglo American disse que uma queda acentuada nos preços das commodities provavelmente resultará em baixas contábeis no exercício financeiro de 2014, após divulgar sua produção anual à frente de suas metas para as principais commodities de seu portfólio.

A empresa, que ficou atrás das rivais em grande parte da última década, está passando por uma reestruturação focada em melhorar as operações de mineração e venda de ativos menos rentáveis.

Seus esforços de recuperação, no entanto, têm enfrentado o declínio dos preços do cobre, carvão e minério de ferro, que compõem grande parte de seus ganhos.

"Dado o ambiente de preços de commodities em forte baixa, em particular para commodities a granel, a Anglo American espera registrar certas baixas contábeis sem efeito caixa como itens não recorrentes no exercício de 2014", disse a companhia em um comunicado nesta quarta-feira.

A produção de minério de ferro, a mais representativa para o grupo listado em Londres, cresceu 14 por cento, para mais de 48 milhões de toneladas em sua subsidiária Kumba, um pouco à frente de sua meta de 47 milhões de toneladas. O grande projeto brasileiro de minério de ferro Minas Rio, que iniciou a produção no ano passado, acrescentou 688 mil toneladas adicionais.

Em diamantes, que no ano passado se tornou o segundo maior negócio da Anglo, a produção somou 32,6 milhões de quilates, também ligeiramente à frente de sua meta.

A produção de cobre, por sua vez, ficou em 748,1 mil toneladas, acima do alvo, mas 3 por cento menor que em 2013, afetada por paradas para manutenção.

(Por Silvia Antonioli)