Premiê grego diz ter mandato para fazer mudança radical mas será responsável com FMI e UE

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015 09:04 BRST
 

ATENAS (Reuters) - O novo primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, disse a seus ministros, nesta quarta-feira, que os eleitores deram a seu governo um mandato para fazer mudanças radicais para restaurar a soberania nacional, mas prometeu negociar com responsabilidade com os credores internacionais.

Afirmando que o humor com a Grécia estava mudando desde a vitória de seu partido de esquerda na eleição de domingo, Tsipras disse que vai buscar evitar antagonismos com a União Europeia e o Fundo Monetário Internacional.

"Não vamos entrar em confronto mutuamente destrutivo, mas não vamos permanecer com uma política de submissão", disse o premiê no início da primeira reunião do novo ministério.

Ele acrescentou que espera por uma reunião "produtiva" na sexta-feira com Jeroen Dijsselbloem, chefe do grupo de ministros das Finanças da zona do euro.

Tsipras afirmou ainda que o governo vai buscar um orçamento equilibrado, mas que não irá atrás de "superávits irreais" para pagar a enorme dívida publica grega de mais de 175 por cento do Produto Interno Bruto.

As prioridades serão ajudar os setores mais frágeis da sociedade, com políticas para atacar o clientelismo e a corrupção endêmicas na economia, cortar o desperdício e reduzir o desemprego recorde na Grécia.

(Reportagem de George Georgiopoulos)

 
Premiê grego Alexis Tsipras durante reunião ministerial em Atenas. 28/01/2015  REUTERS/Alkis Konstantinidis