Nippon Steel assume encargo de US$583 mi no Brasil após tombo do petróleo

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015 08:15 BRST
 

TÓQUIO (Reuters) - A Nippon Steel & Sumitomo Metal afirmou nesta quinta-feira que assumiu um encargo de 68,6 bilhões de ienes (583 milhões de dólares) no período de abril a dezembro porque a queda nos preços do petróleo prejudicou o resultado de uma afiliada de tubulações no Brasil.

A maior siderúrgica do Japão, que também fornece tubulações de aço para a indústria de petróleo e gás, espera que a queda nos preços do petróleo tenha impacto negativo sobre seu resultado no próximo ano fiscal que começa em abril.

"Não esperamos um forte impacto dos preços baixos do petróleo neste negócio neste ano fiscal, mas poderemos ver um efeito negativo sobre novas encomendas e produção de tubos de aço no próximo ano fiscal", disse o vice-presidente executivo da Nippon Steel, Katsuhiko Ota, em conferência sobre resultados.

"Se os preços do petróleo continuarem abaixo de 50 dólares, as encomendas de tubulações poderão ser contidas. Precisamos lidar com essas mudanças de maneira cuidadosa", afirmou.

A Nippon Steel assumiu o encargo sobre a Vallourec & Sumitomo Tubos do Brasil (VSB), sua joint-venture com a francesa Vallourec, na qual tem participação de 56 por cento.

Ota afirmou que a Nippon Steel assumiu a perda equivalente a 80 a 90 por cento do valor contábil da VSB no momento do investimento da companhia japonesa em 2007.

A joint venture, que pode produzir 600 mil toneladas de tubos por ano, opera atualmente a cerca de 60 a 70 por cento de sua capacidade e sofrido prejuízo, segundo a Nippon Steel.