Total renova concessão de petróleo em Abu Dhabi; coloca pressão em concorrentes

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015 13:33 BRST
 

Por Michel Rose e Rania El Gamal

PARIS/DUBAI (Reuters) - A francesa Total tornou-se a primeira petroleira a renovar uma concessão de 40 anos de um conjunto de campos em terra em Abu Dhabi, colocando seus pares sob pressão para melhorar as condições após declaração do parceiro local de que a empresa francesa fez a melhor oferta.

A estatal Abu Dhabi National Oil Company (Adnoc) assinou um acordo nesta quinta-feira com a Total dando à empresa uma participação de 10 por cento na nova concessão para ajudar a operar os maiores campos de petróleo dos Emirados Árabes Unidos.

Nove empresas asiáticas e ocidentais concorrem por participações na concessão Abu Dhabi Company for Onshore Oil Operations (ADCO), após o fim do contrato com as grandes petrolíferas ocidentais, que remontam à década de 1970, em janeiro de 2014.

Quatro grandes petrolíferas --ExxonMobil, Shell, Total e BP-- tinham parcela de 9,5 por cento cada uma na concessão ADCO desde os anos 1970.

Depois que o acordo expirou, no ano passado, a Adnoc ficou com 100 por cento da concessão, enquanto líderes políticos em Abu Dhabi ponderavam se trariam empresas asiáticas ou ficavam com velhos parceiros, disseram fontes da indústria e diplomáticas.

Shell, Total e BP fizeram novas propostas, enquanto a Exxon decidiu não participar, disseram fontes à Reuters.

A concessão assinada com a Total tem início em 1º de janeiro de 2015 e abrange os 15 principais campos de petróleo em terra de Abu Dhabi, que representam mais de metade da produção do emirado do Golfo.

"A Total tem a honra de ser a primeira empresa internacional de petróleo a ser escolhida... e de receber a missão de líder técnico em dois grandes grupos de campos", afirmou o diretor-executivo Patrick Pouyanne, em um comunicado.   Continuação...