Índice europeu de ações cai, mas fecha janeiro com maior alta mensal em mais de 3 anos

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015 16:16 BRST
 

Por Blaise Robinson

PARIS (Reuters) - O principal índice europeu de ações fechou em queda nesta sexta-feira, mas encerrou janeiro com o maior ganho mensal em mais de três anos, impulsionado por esperanças de que o estímulo monetário do Banco Central Europeu (BCE) reanime o crescimento econômico e os lucros corporativos da região.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, caiu 0,55 por cento nesta sessão, para 1.465 pontos, mas subiu 7,05 por cento no mês. As bolsas europeias têm tido desempenho bastante superior ao de Wall Street, onde o índice Standard & Poor's 500 acumulou perda de 2,3 por cento desde o início do ano.

Estrategistas do Morgan Stanley atualizaram suas projeções para os lucros de empresas europeias pela primeira vez em três anos, estimando melhora no ímpeto econômico da região neste ano.

"Após quatro anos de persistente decepção com o crescimento, acreditamos que a Europa está à beira de um ciclo de melhora. Esse será um dos fatores dominantes influenciando os retornos sobre o investimento na Europa neste ano", disseram eles em nota.

"As revisões de lucro líquido têm estado em território negativo desde março de 2011. Ao longo do próximo mês ou dos próximos dois meses, acreditamos que a série deve se mover a território positivo à medida que analistas ajustam suas previsões aos movimentos significativos que temos visto no câmbio, nos juros e no preço do petróleo", acrescentou.

Nesta sessão, contudo, o índice fechou em queda, marcando uma pausa após seu recente rali.

"É uma pequena pausa antes do fim de semana, mas não há verdadeira pressão de vendas e, tecnicamente, os gráficos mostram que os índices ainda estão em tendência positiva", disse o operador do Saxo Bank Andrea Tuni.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,90 por cento, a 6.749 pontos.   Continuação...

 
26/01/2015. REUTERS/Kai Pfaffenbach