Funcionário do Tesouro dos EUA está entre cotados para Fed regional

sábado, 31 de janeiro de 2015 17:22 BRST
 

Por Jonathan Spicer e Michael Flaherty e Ann Saphir

(Reuters) - Um funcionário do Tesouro dos Estados Unidos e um diretor do Federal Reserve de Nova York estão entre aqueles que têm sido considerados para substituir dois diretores do Fed, segundo pessoas familiarizadas com o assunto.

As decisões não são iminentes nos esforços para encontrar sucessores para o presidente do Fed da Filadélfia, Charles Plosser, que deixa o cargo em 1º de março, e Richard Fisher, do Fed de Dallas, que se aposenta em 19 de março.

No entanto, o tempo está correndo para preencher esses cargos, com nomes começando a surgir como potenciais candidatos.

Matthew Rutherford, cuja passagem como alto funcionário de finanças domésticas do Tesouro terminou na sexta-feira, foi considerado, pelo menos nos estágios iniciais das buscas, de acordo com três fontes. James McAndrews, que lidera pesquisas no Fed de Nova York, foi considerado para o posto na Filadélfia, onde ele já trabalhou.

Não ficou claro se uma pequena lista para as duas vagas havia ainda sido montada.

Parceiros de golfe regulares, Plosser e Fisher têm uma visão mais dura e discordaram repetidamente do das decisões do Fed.

As buscas paralelas ganharam impulso desde dezembro. De acordo com uma pessoa chamada para aconselhar, o Fed da Filadélfia está à procura de alguém com a formação acadêmica para tomar as rédeas do Plosser, um ex-professor. Uma pessoa familiarizada com o esforço para a substituição no Fed de Dallas disse que o comitê procura um candidato com inclinações políticas similares às de Fisher.

O economista-chefe da Moody's Analytics, Mark Zandi, que mora na região da Filadélfia, também estava sendo considerado para substituir Plosser. Michael Dotsey também é tido como uma das opções, uma vez que ele dirige as pesquisas no Fed da Filadélfia, embora ele seja menos conhecido no banco central.

Outro funcionário do Tesouro, Seth Carpenter, era visto como um tiro no escuro para a posição de Filadélfia, mas era esperado que ele permanecesse na agência.

Todos os mencionados não quiseram comentar, ou não estavam disponíveis. Os comitês de busca nos bancos regionais do Fed também se recusaram a comentar.