Setor privado da zona do euro cresce ao ritmo mais forte em 6 meses em janeiro, mostra PMI

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015 09:33 BRST
 

Por Jonathan Cable

LONDRES (Reuters) - O setor privado da zona do euro cresceu ao ritmo mais rápido em seis meses em janeiro ao mesmo tempo em que as empresas cortaram os preços à taxa mais forte em quase cinco anos, mostrou nesta quarta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

O Markit, que compilou a pesquisa em sua maior parte antes de o Banco Central Europeu anunciar um programa de "quantitative easing" de quase 1 trilhão de euros para reanimar a inflação e a economia, indicou um crescimento de 0,3 por cento no primeiro trimestre.

O PMI Composto final do Markit, considerado bom indicador do crescimento, atingiu 52,6 em janeiro, acima da preliminar de 52,2 e da marca de 51,4 de dezembro.

"A zona do euro teve um início positivo em 2015, já que o crescimento da atividade econômica acelerou. Entre os quatro grandes países, a produção se expandiu na Alemanha, Itália e Espanha, mas a contração na economia francesa chegou ao nono mês", disse o Markit.

Entretanto, esse crescimento aconteceu às custas de margens. O índice que mede os preços de produção caiu para 46,9 ante 48,1 em dezembro, menor nível desde fevereiro e 2010, sugerindo que as empresas estão cortando os preços para melhorar o comércio.

A redução dos preços ajudou a elevar a atividade do setor de serviços à taxa mais rápida em cinco meses. O PMI de serviços subiu para 52,7 ante 51,6 em dezembro, contra preliminar de 52,3.

 
Escultura do logo do euro em frente ao prédio do Banco Central Europeu, em Frankfurt. 26/10/2014  REUTERS/Ralph Orlowski