Itaú faz provisão adicional de R$1 bi por ver ano difícil para empresas, diz CEO

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015 14:03 BRST
 

Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - O Itaú Unibanco fez uma provisão adicional superior a 1 bilhão de reais no ano passado, prevendo um cenário difícil para o setor empresarial em 2015, disse nesta quarta-feira o presidente-executivo, Roberto Setubal.

Ele frisou, contudo, que o banco está confiante em seu modelo de medição de risco e que as provisões previstas para 2015 serão suficientes, mesmo com riscos potenciais decorrentes da operação Lava Jato, que investiga o escândalo de corrupção envolvendo a Petrobras e as algumas da maiores empreiteiras do país, e de um potencial racionamento de energia no país.

"Estamos bastante confortáveis com o provisionamento, mesmo diante da conjuntura mais adversa, acompanhando as questões envolvendo a Lava Jato", disse Setubal.

A preocupação maior, disse, não é com as empresas diretamente envolvidas nas investigações, mas com os possíveis efeitos disso na economia.

Em janeiro, o diretor de Controladoria e de Relações com Investidores do maior banco privado do país, Marcelo Kopel, disse à Reuters que o Itaú estava monitorando os reflexos da Lava Jato sobre a cadeia de fornecedores e que poderia fazer um reforço das provisões se necessário.

Segundo Setubal, a originação mais recente de crédito pelo banco tem melhor qualidade e não há chance de os atuais níveis de calotes subirem muito, mesmo diante de uma piora da economia.

O grupo anunciou na terça-feira que teve no quarto trimestre a décima queda seguida dos calotes totais, no piso desde a fusão entre Itaú e Unibanco, em novembro de 2008. O índice medido pelo saldo de operações vencidas com mais de 90 dias foi de 3,1 por cento no quarto trimestre, ante 3,2 por cento no trimestre anterior e 3,7 por cento um ano antes.

As despesas com provisões para perdas esperadas com calotes, no entanto, somaram 4,6 bilhões de reais no trimestre, alta anual de 10,1 por cento. O avanço foi influenciado por uma provisão adicional de 670 milhões de reais no período e o banco prevê que o atual cenário econômico pode ter impacto em alguns setores.   Continuação...