Presidente da Câmara anuncia criação de nova CPI da Petrobras

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015 12:00 BRST
 

(Reuters) - O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), anunciou oficialmente nesta quinta-feira a criação de uma nova CPI da Petrobras para apurar irregularidades cometidas na estatal, que já é alvo da operação Lava Jato da Polícia Federal.

O pedido de abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito foi protocolado na terça-feira pela oposição com as assinaturas de 182 deputados, pouco acima das 171 necessárias, de acordo com a Agência Câmara Notícias.

O presidente da CPI será eleito na primeira reunião da comissão, que ainda não tem data prevista.

Uma CPI mista da Petrobras realizada ao longo de sete meses em 2014 investigou denúncias da Operação Lava Jato e pediu o indiciamento de 52 pessoas, sendo nenhum parlamentar, pelos crimes de participação em organização criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

Desse total, 23 já eram réus em processos na Justiça Federal do Paraná, derivados da operação Lava Jato.

Também no ano passado, funcionou exclusivamente no Senado outra CPI investigando denúncias na Petrobras, que acabou não votando um relatório final.

Nesta quinta, em nova fase da operação, a PF levou o tesoureito do PT, João Vaccari Neto, para prestar depoimento.

A Petrobras está no epicentro de um escândalo bilionário de corrupção, que alimentaria também partidos e políticos e que já resultou na prisão de três ex-diretores da companhia.

Na quarta-feira, a empresa comunicou a renúncia da presidente Maria das Graças Foster e de cinco diretores. A decisão surpreendeu integrantes do governo, uma vez que a saída da diretoria estava prevista para o fim do mês.   Continuação...