5 de Fevereiro de 2015 / às 15:43 / 3 anos atrás

Escolha de diretores da Petrobras é discutida por conselheiros nesta quinta, diz fonte

A presidente-executiva da Petrobras, Graça Foster, fala durante coletiva no Rio de Janeiro. 29/01/2015Sergio Moraes

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Critérios para a escolha de substitutos para os cinco diretores da Petrobras que renunciaram serão discutidos no fim da tarde desta quinta-feira, em encontro informal de alguns integrantes do Conselho de Administração da petroleira, em São Paulo, segundo uma fonte com conhecimento direto do assunto.

O nome de um novo presidente-executivo da Petrobras, no entanto, não deverá ser debatido pelos conselheiros nesta quinta-feira, já que tradicionalmente essa escolha é feita pela presidente da República, acrescentou a fonte, pedindo anonimato.

Nem todos os conselheiros foram convocados para o encontro informal, segundo uma outra fonte.

Não havia clareza sobre quantos representantes do conselho participarão da reunião.

Até agora, disse a primeira fonte, não há entre os conselheiros nomes definidos ou indicados para assumir as cadeiras vagas na diretoria.

A renúncia dos diretores, em conjunto com a presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, foi comunicada pela empresa ao mercado na quarta-feira e terá efeito a partir de sexta-feira, quando o Conselho de Administração deverá aprovar novos executivos, além do presidente-executivo.

"A troca de ideias de hoje é exatamente para se definir critérios ou tipos de pessoas que vão assumir as funções dos diretores que saíram, mas ainda não há indicações de nomes", afirmou a fonte à Reuters.

"Hoje não é uma reunião de conselho, é um encontro dos conselheiros para trocar ideias sobre os procedimento para serem tomados na sexta-feira, amanhã, que é quando o conselho está convocado."

Já a definição do novo presidente da Petrobras, segundo a fonte ressaltou, "é uma escolha do próprio presidente da República, isso o conselho simplesmente ratifica".

"Sempre foi assim na Petrobras", frisou a fonte.

A discussão para a escolha dos novos diretores foi incluída na pauta da reunião ordinária da Petrobras, que já estava marcada para sexta-feira.

O segundo ponto mais importante da reunião ordinária será um encontro com os membros do Comitê Especial da petroleira, formado para atuar como interlocutor das investigações independentes sobre denúncias de corrupção envolvendo a empresa.

Será a primeira vez que o conselho vai se reunir com o grupo, formado pelo novo diretor de Governança, Risco e Conformidade da Petrobras, João Elek Junior, que permanece no cargo, pela ex-ministra do Supremo Tribunal Federal Ellen Gracie e pelo ex-executivo-chefe de Compliance da Siemens AG Andreas Pohlmann.

A expectativa é que sejam apresentadas as primeiras informações das investigações conduzidas pelos escritórios Trench, Rossi e Watanabe e Gibson, Dunn & Crutcher, contratados pela Petrobras.

Os dois escritórios foram contratados para apurar a natureza, extensão e impacto das denúncias que têm atingido a estatal.

Por Marta Nogueira

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below