Queda da bolsa grega limita ganhos de índice europeu de ações

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015 15:55 BRST
 

Por Blaise Robinson e Sudip Kar-Gupta

PARIS/LONDRES (Reuters) - A bolsa da Grécia recuou nesta quinta-feira, fazendo o principal índice europeu de ações fechar praticamente estável, após o Banco Central Europeu (BCE) abruptamente deixar de aceitar títulos gregos em troca de financiamento.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, encerrou com oscilação positiva de 0,04 por cento, a 1.487 pontos.

Ações de bancos gregos desabaram, levando o índice FTSE Banks Index da bolsa de Atenas a cair 10 por cento e o índice grego mais amplo ATG a fechar em queda de 3,37 por cento.

As ações do National Bank of Greece caíram 12 por cento, enquanto os papéis do Bank of Piraeus recuaram 15 por cento.

A decisão do BCE, que significa que o banco central da Grécia terá de fornecer a bancos dezenas de bilhões de euros em liquidez emergencial adicional nas próximas semanas, veio em reação ao que muitos em Frankfurt consideram como o abandono pelo novo governo da Grécia de seu programa de resgate em troca de reformas.

"Apesar de todo o pensamento positivo em Atenas, o BCE decidiu usar seu veto. Agora, depende do governo grego, e é necessário encontrar soluções muito rapidamente", disse o operador sênior de vendas de ações do Mirabaud Securities John Plassard.

Mas alguns operadores disseram que as bolsas europeias não estão sendo muito pressionadas pela situação na Grécia devido à decisão do BCE de começar a comprar títulos soberanos para injetar dinheiro na enfraquecida economia da zona do euro.

O programa de compra de títulos pelo BCE tem pesado no euro, ajudando os exportadores gregos a venderem seus produtos no exterior e fazendo com que as ações europeias fiquem mais baratas para os investidores dos Estados Unidos.   Continuação...