Regulador anticorrupção da China acusa estatais de energia de violações graves

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015 10:24 BRST
 

XANGAI (Reuters) - O principal órgão de combate à corrupção da China anunciou nesta sexta-feira que dois grandes conglomerados estatais de energia cometeram sérias violações de regulações e acusaram executivos não identificados nas empresas de corrupção, como parte de uma intensificação do combate contra corrupção no país.

Executivos da China Shenhua Group, maior produtora de carvão do país, receberam subornos e manipularam os preços de carvão em benefício pessoal, disse a Comissão Central de Inspeção de Disciplina da China em seu website.

"Alguns líderes seniores tiraram vantagem do poder de precificação do carvão para ganhos pessoais e são suspeitos de graves violações disciplinares", disse a comissão.

Num relatório separado em seu website, a comissão também acusou o grupo de energia China Huadian Corporation, alegando sérias violações durante aquisições de minas de carvão e a indicação de executivos, dizendo que estas ações causaram grandes perdas de ativos de propriedade do Estado.

Telefonemas ao departamento de mídia da Shenhua e da Huadian nesta sexta-feira não foram respondidos. O website da Huadian publicou o relatório da comissão.

O regulador de corrupção lançou uma série de investigações contra empresas estatais e órgãos do governo, incluindo a China Petrochemical Corp (Sinopec Group), maior refinaria de petróleo da Ásia, e a China Unicom (Hong Kong).

O presidente Xis Jinping alertou que a corrupção é uma ameaça à sobrevivência do Partido Comunista e prometeu combater tanto poderosos "tigres" quanto "moscas" de escalão mais baixo.

(Por Ruby Lian e David Stanway)

 
Bandeira da China em movimento em frente a um edifício em Guangzhou. 07/11/2014 REUTERS/Alex Lee